Elimine de uma vez os ácaros da sua casa

Implementar algumas medidas na sua casa vai ajudar a diminuir a quantidade de ácaros no ambiente e proporcionar mais qualidade de vida

 

Você pode não ver, mas os ácaros estão em todo lugar. Apesar de serem muito pequenos, eles podem causar um grande problema de saúde, desencadeando alergias e doenças respiratórias.

 

 

O ácaro pertence à mesma classe e filo das aranhas e há cerca de 55 mil espécies conhecidas. A palavra deriva do grego “akares”, que significa pequeno, e remete ao seu tamanho, já que os adultos medem entre 0,25 e 0,75 mm de comprimento.

Esses seres podem se adaptar a diversos ambientes – existem até mesmo no fundo do mar –, mas, em nossas casas, eles preferem os locais escuros e úmidos, assim como o mofo, com o qual se associam.

Os ácaros se alimentam de material orgânico, inclusive de pele humana. Por dia, uma pessoa perde em torno de 1 g de pele, principalmente no colchão, no travesseiro, além de toalhas e roupas usadas. É nesses locais que milhares de ácaros estão!

Alergias e doenças respiratórias não são causadas pelos ácaros em si. Eles são até benéficos para a sobrevivência dos seres humanos, porém, o problema está nas fezes desses artrópodes.

Elas possuem enzimas digestivas que, ao entrarem em contato com nossas mucosas, provoca reações indesejadas, desencadeando ou agravando casos de alergias, asma, bronquite, coceiras e rinite.

A alergia a ácaros pode variar de leve para grave. A mais branda tem como sintomas corrimento nasal, espirros e lacrimejamento. Os casos mais desconfortáveis provocam, ainda, tosse, pressão facial e falta de ar.

 

Para evitar incômodos como esse, os ácaros devem ser combatidos na sua casa. É praticamente impossível se livrar de todos eles, mas, com algumas medidas, você conseguirá minimizar sua incidência e, consequentemente, os efeitos negativos e obter mais qualidade de vida. Confira:

 

– Tenha cuidado com o seu travesseiro:

 

O travesseiro é muito importante durante as noites de sono, mas, na verdade, ele é um dos locais preferidos dos ácaros. É por isso que muitos alérgicos lidam com crises na hora de acordar ou de dormir.

O ideal é que, por baixo da fronha, você utilize uma capa de proteção no seu travesseiro. O produto cria uma barreira que impede o contato do seu rosto com o ácaro e, ainda, com fungos e bactérias.

É comum que muitas pessoas coloquem o travesseiro ao sol para ser higienizado. No entanto, apesar de ser eficiente em diversas situações, a exposição a luz solar só vai agravar o problema.

Isso ocorre porque os ácaros não vivem na superfície do travesseiro, mas sim em seu interior. Expor o item ao sol só vai aumentar a temperatura em suas profundezas, onde os ácaros terão condições favoráveis para se proliferarem e eliminar suas toxinas.

O correto é colocar o travesseiro para ser arejado e ventilado à sombra, mas em um local totalmente seco. Se quiser realizar uma higienização profunda, periodicamente leve-o a uma lavanderia e solicite uma lavagem a seco.

Mesmo seguindo esses cuidados, devido ao tempo de uso, as fibras internas do item terão acumulado ácaros e você terá que fazer a troca de travesseiros a cada dois anos.

 

– Higienize o seu colchão

 

Assim como os travesseiros, a tradicional medida de colocar o colchão para tomar sol e acabar com os ácaros é ineficaz.

Se o seu quarto já for arejado e já receber um pouco de luz solar, é o suficiente para evitar a proliferação desenfreada dos ácaros no colchão. Para completar essa medida de proteção, providencie a higienização do colchão a cada seis meses.

Ela é feita por empresas especializadas que pulverizam água e produtos germicidas e bactericidas sobre o colchão e, na sequência, usam uma espécie de aspirador de pó para fazer a sucção dos resíduos.

Se o seu orçamento estiver limitado, experimente uma medida caseira. Basta polvilhar bicarbonato de sódio puro sobre o colchão e esperar 30 minutos para absorver o mau cheiro e a umidade. Depois, é preciso remover o excesso com um aspirador de pó, virar o colchão e repetir o processo do outro lado.

No dia a dia, conte com um protetor de colchão para evitar a contaminação enquanto você estiver na cama e faça a troca das roupas de cama toda semana. Alérgicos precisam fazer isso com ainda mais frequência, pelo menos duas vezes por semana.

 

 

Fonte: arrumadissimo